Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Womenage a Trois

Women's True Banal Stories - womenageatrois@gmail.com

Agosto 19, 2006

Cenas Obscenas

A História é, talvez, o maiorsaco azul” de que deve haver registo e memória. É, também, aquele ondeseguramente a maior impunidade. Aqui nãojulgamentos mediáticos, fugas para o Brasil, escândalos públicos ou perdas de mandato (não é que em Portugal estes casos abundem, mas percebem o que quero dizer). Pelo contrário, aqui vigora o público apreço, o reconhecimento generalizado, o aplauso e o mérito. Quem deita levianamente a mão à História e de saca uma dúzia de notas para usar a seu bel-prazer não não merece censura como ainda obtém louvor e proveito com isso. A História é uma miserável prostituta silenciosa, que toda a gente usa e abusa e que ninguém respeita nem paga o devido. Os casos são muitos. Inúmeros. Incontáveis. Flagrantes e recorrentes.
Veja-se o caso da Super Bock Abadia. Quem quis fazer uma nova cervejaruivapara fazer concorrência à Sagres Bohemia teve a ideia de enfiar o barrete dizendo que era uma velha receita artesanal de um qualquer convento. Sacou de meia-dúzia de ícones para dar um ar medieval à coisa, entre frades de capuz, mosteiros, vitrais e cavaleiros. Tudo bem, a ignorância histórica é de tal maneira flagrante e generalizada que nem vale a pena discutir a verosimilhança de tais imagens.
Mas há uma gotinha que fez transbordar o copo da minha paciência. É que o disparate tem limites. Mas, curiosamente, quanto maior é, menos alguémpor isso. Sem me querer armar em nada, digo que quando li pela primeira vez as legendas dos cartazes da cerveja veio-me logo à cabeça uma fala de um curioso personagem quepelo nome de Joane ou Parvo: rapinastis coelhorum et pernis perdigotorum, ao dirigir-se a um Corregedor, alguém se lembra? Eu refresco a memória dos esquecidos: um dos momentos de humor do Auto da Barca do Inferno, de Gil Vicente. Há 500 anos, o latim a martelo era ridículo e motivo de chacota. Hoje, a mesma utilização é exibida em grandes parangonas e cartazes espalhados por todo o país e faz ganhar dinheiro a muita gente. Ninguém se ri. Ninguém sabe onde está a piada.
Pois eu digo que tem muita: “Sapore Subliminis”, “Receitae Artesanalis”, “Sapore Autenticum Est” ou “Magica et Splendidus” são disparates gramaticais de todo o tamanho. Mas quem os colocou nos cartazes achou que para quem é, bacalhau basta, ninguém veria nunca erro nenhum. E se algum maduro visse, que se lixe, ninguém deixaria de beber a cerveja por isso. Ora, se fossem erros crassos numa qualquer língua actual, haveria sempre a possibilidade, ainda que remota, que alguém apontasse o dedo. Mas em latim? Bah! Não há nenhuma nacionalidade, nenhuma etnia, nenhuma minoria oprimida que reclame a língua de Virgílio, logo, podem-se escrever alarvidades à vontade. Um Parvo escreveu e a multidão de Joanes, que somos todos nós, lemos, achamos giro e aplaudimos. Por isso, sugiro que a cervejinha em causa se passe a escrever assim. Que ninguém se atreva a dizer que tem erros.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D