Terça-feira, 29.07.08

À Dª Ester, que aprecia, e ao John Zorn a caminho de estar por cá.

 

 

Adenda: Para o Jorge e outros saudosistas, Chuckie Egg e muito mais...




19 comentários:
De Teresinha a 29 de Julho de 2008 às 23:35
Ainda me lembro dos pulos macacóides e do olhar vítreo do meu filho quando aquilo batia certo, ao reviver aqueles sons e riscos instintivamente fui para a cozinha ... onde me refugiava, então, e onde treinei os meus dotes culinários .... graças ao Spetrum . Nessa altura eu trabalhava no Top dos Tops ..... um 386 de IBM que rapidamente se instalou cá em casa, para não ter que ouvir os trinados arrepiantes do Spetrum .
Acho que me sinto nostálgica


De no baile da d. ester a 30 de Julho de 2008 às 00:30
lindo, lindo, lindo! Já me tinha esquecido da transição das molengas riscas gordas azuis e encarnadas para as estreitinhas e histéricas amarelas e azuis. Lá em casa havia o mito de que nas estreitinhas é que a coisa se dava.


De FuckItAll a 30 de Julho de 2008 às 07:16
Isto era uma experiência religiosa!


De Jonas a 30 de Julho de 2008 às 11:15
Eu ficava a ouvir atentamente a chiadeira em busca de "sinais" do desfecho do processo.


De FuckItAll a 30 de Julho de 2008 às 07:17
...se dava, ou não, porque muitas vezes não - e era muito triste.


De no baile da d. ester a 30 de Julho de 2008 às 12:43
não só era muito triste como dava sempre espaço para a discussão. Carregaste no play antes/depois do que devias, não carreguei nada, carregaste sim. Tinha a vantagem de nos manter entretidas, se não era a jogar era a andar à estalada.


De FuckItAll a 30 de Julho de 2008 às 12:56
Quanto a culpabilidades também havia a problemática de quem tinha feito mexer o leitor ou o respectivo cabo.


De Tárique a 30 de Julho de 2008 às 11:05
Tudo nos spectrum +2, desde os menuzinhos gráficos ao leitor de cassetes embutidos, passando pelas teclas de plástico é um insulto inqualificável à memória do mítico zx spectrum 48 k's, o único, o genuíno.

Desculpem lá o bilis mas há coisas que têm que ser ditas doa a quem doer e sem concessões.


De Jonas a 30 de Julho de 2008 às 11:19
Se há suspeitas da minha contemporaneidade com o Spectrum, o anacronismo confirma-se em relação ao 48K. Sei o que é, vi um ou dois de amigos mais velhos (havia tb uns Timex na mesma onda...), mas apenas tive um 128K +2, versão espanhola, dos últimos que por cá andaram.


De FuckItAll a 30 de Julho de 2008 às 12:28
Estou contigo!, é sobretudo imperdoável o desaparecimento do tijolinho preto ao lado para ler as cassetes.


De FuckItAll a 30 de Julho de 2008 às 12:30
"Contigo" era com o Tárique, claro, não com o girino.


De Jonas a 30 de Julho de 2008 às 14:46
Ou cabeçudo...


De FuckItAll a 30 de Julho de 2008 às 14:58
Num blog do sapo, suponho que girino é o que te descreve melhor.


De Jonas a 30 de Julho de 2008 às 17:15
Cabeçudo=girino, de "peixe"-cabeçudo.

Havia uma época do ano, em puto que, ia ao charco apanhar cabeçudos.


De FuckItAll a 30 de Julho de 2008 às 17:33
Desculpa, esqueci-me da tua infância na província


De jorge c. a 30 de Julho de 2008 às 15:10
Eu também só tive direito a um 128. E já me dava um trabalho do caraças.
Hm! Puristas!


De jorge c. a 30 de Julho de 2008 às 11:33
Nem um chuckie eggzito, nem nada!
Que saudades! Vou roubar este vídeo, com vossa licença.


De Jonas a 30 de Julho de 2008 às 11:58
Para isso é aqui:

http://www.zxspectrum.net/


De jorge c. a 30 de Julho de 2008 às 12:22
Pois, já fui à procura. Eheheh! Obrigado.


Comentar post