Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Womenage a Trois

Women's True Banal Stories - womenageatrois@gmail.com

Julho 30, 2007

Shyznogud

Na semana passada voltou a falar-se de liberdade de expressão devido ao caso da "El Juves". O sequestro do número da revista em cuja capa aparecia o herdeiro do trono de espanha e sua consorte em posições pouco católicas (será que se tivessem escolhido "missionarices" a coisa passaria?), ordenado judicialmente parece-me de tal forma ridículo que nem me apetece tecer grandes comentários. Só merece que se evoque José Vilhena e - porque não? - Carolina do Mónaco. En passant também fica bem lembrar que este autor andou a passear-se pela blogosfera há uns tempos, no (tinha de ser!) Gaiola Aberta, de que vale a pena recordar um post que servirá como ... hum, como dizer? De "claque" de apoio à crónica do César das Neves de hoje (cada vez que vejo estabelecer uma relação causal entre "liberalização do aborto" e a "quebra da natalidade" por contraponto ao anos dourados da "família tradicional" questiono-me se esta gente vive no mesmo planeta que eu. Será que estas alminhas não têm consciência que nos anos da omnipresença da "família tradicional" não havia mulher que não tivesse no historial uma dezena de abortos? Adiante...).
Deixo de lado - para já, para já - sexo e essas pucarias afins e volto à liberdade de expressão, chamando a atenção para um texto do Pedro Mexia no Público de sábado, em que ele fala sobre a impossibilidade, devida à proibição imposta pela Alemanha, da Cinemateca projectar, no seu ciclo "filmes infames", o "Judeu Süss". A ler... Destaco esta frase "A questão é mais simples: um filme alemão de 1940 deve poder passar numa Cinemateca como um filme alemão de 1940. Seja ou não seja propaganda. A razão é óbvia: uma Cinemateca não 'promove' propaganda nazi nem nenhuma outra. Uma Cinemateca exibe filmes. Pela sua qualidade estética ou pela sua importância histórica.".

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D