Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Womenage a Trois

Women's True Banal Stories - womenageatrois@gmail.com

Maio 24, 2009

Shyznogud

Maio 24, 2009

Cenas Obscenas

Há uns tempinhos atrás descrevi aqui o episódio que me sucedera com a PT, actualizado posteriormente aqui e aqui. Nesse texto descrevi a bizarra história de quem tenta mudar de uma operadora de serviço (neste caso, telefónico) e que acaba por constatar que a lógica das boas práticas comerciais está invertida em Portugal. Há bons clientes, antigos, fiéis, os que nunca falham uma mensalidade e que ainda retêm marcas de "prestígio" da marca, um pouco como quem usa Fairy porque acha que lava melhor ou Fula porque sim, porque "óleo é Fula, já a minha mãe usava", o resto são sucedâneos. Este tipo de cliente não é, nos dias que correm, prestigiado, favorecido ou recompensado. Na lógica empresarial da concorrência desenfreada pelos "pacotes net+tv+telefone", são totós. Uns totós que, quanto menos souberem, melhor. Souberem o quê? Que pagam tarifas antigas, caras, sobrevalorizadas. Se pudessem, fariam publicidade e divulgariam os seus produtos apenas junto dos outros, da caça, dos não-clientes. Os que já-cá-cantam não precisam de saber que a gente baixou os preços, hehehe, gandas otários.

Bom. Há uns dias, e após meses de inactividade e de adiamento,  lá me decidi a fazer contas. O serviço Zon que eu subscrevia estava desactualizado. A concorrência dava mais. Dirigi-me a uma loja Zon, armado em chantagista, já com as continhas feitas mas, no fundo, à espera que alguém mas contestasse. Que dissesse que havia um engano, que eu tinha feito mal as contas, que não tinha lido as letrinhas minúsculas, alguma coisa assim. E que, no fim, me dessem uma bonificação, depois de vistos todos os pormenores, considerando os anos em que sou cliente, os problemas que já tive, o facto de me ter dirigido ali em vez de denunciar o contrato, etc. Oh ilusão. Nada disso. O moço que me atendeu nem sequer me deixou acabar de falar. Pediu-me, apenas, o nº de cliente e, com ar maçado e expressão banal, olhou-me finalmente nos olhos, após um ou dois minutos, e disse que pronto, o que tinha para me oferecer era "isto". Isto? Isto. Condições iguaizinhas a quem é novo cliente.

Resultado? Caixa HD-DVR, pacote de canais Funtastic (aqueles que, durante dois anos, recusei garbosamente em assédios telefónicos quase diários) e... redução de 25 € na factura mensal. Balancei entre a gratidão e a ofensa. Neste brave new world, a novidade é um posto. O que cada velho cliente almeja e sonha é ser tratado como um novo cliente. Como se fosse uma carreira absurda onde se  entra como general e se acaba como soldado raso.

No fim, já de caixa preta debaixo do braço, entendi. Cada serviço destes é pensado para um ano, enquanto vigora o chamado "período de fidelização" e o cliente está impossibilitado de sair ou, mais prosaicamente, de chantagear. Durante esse tempo, rezamos para que a net funcione, a televisão não vá abaixo e que o telefone não emudeça. Sim, porque se acontecer, teremos que mendigar a assistência técnica. Não podemos usar a arma mortífera, que é simplesmente ameaçar com fuga para a concorrência. Passados 12 meses, as empresas aguardam que cada um lhes vá bater à porta. São novamente, e por uns minutos apenas, nossos escravos, submissos e prontos a baixar tarifas, a alargar benefícios e fazer juras de serviços impecável e sem falhas; nós, uns senhores sequiosos de vingança por humilhações passadas e de descontos e bónus. Depois, sentimo-nos saciados, os papéis invertem-se e tudo volta à normalidade. É só isto. Não tinha é percebido. Quanto aos clientes empedernidos, fiéis e dóceis, estão isentos destas andanças. Mas pagam oh se pagam, por isso.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D