Quarta-feira, 18.06.08

Não exponham os vossos pontos fracos!

 

Desde quando eu era miúda que a minha mãe quando está zangada comigo me trata pelos meus dois nomes o que, obviamente, me deixou muuuito traumatizada e fez com que passasse a implicar com tal tratamento. Buuuurra*, partilhei essa informação com os meus descendentes que agora se divertem a gozar com tal trauma. Ainda há pouco, na resposta a um mail em que a pretendia ajudar no estudo de geografia (que vai ser o seu primeiro exame da temporada, na sexta), a minha digníssima filha fez o favor de me presentear com o que se segue:

 

"tens de aprender a não distorcer aquilo que eu digo, maria joão. o que aparecia era macrocefalia e litoralização, não dizia nada de bipolarização (e não bipolaridade!)."

 

Argh! Ao ler aquele "maria joão" cabrãozinho amuei, não a volto a ajudar, pronto!

 

* A burrice ainda é mais acentuada porque também sabem que odeio a palavra fofa. Está-se mesmo a ver a quantidade de vezes que lhes sai um "Fofa" ou "fofinha" da boca para se me dirigirem. Ou então, inspirados no Space Jam (este devo-to a ti - grrr - Cenas), utilizam estratégia de substituição e chamam-me Lola ou Lola Bunny. Não há respeito, é o que é.




23 comentários:
De FuckItAll a 18 de Junho de 2008 às 17:07
Julguei que não gostavas de respeito, Lola Bunny fofa.


De Jonas a 18 de Junho de 2008 às 20:47
Batesses-lhes-zes, agora é tarde, uma arrumava-te.


De cristã a 18 de Junho de 2008 às 23:17
Vamos ao que interessa: ora então a distorcer. Macrocefalia, litoralização, bipolarização e bipolaridade. tss tss. Um mês já a 'Maria João, a fofa" a ver se aprende


De Ana Matos Pires a 19 de Junho de 2008 às 01:08
ihihihih


De jj.amarante a 19 de Junho de 2008 às 15:37
Nas conversas de circunstância com estrangeiros um tema que me costuma surgir é a quantidade enorme de nomes que cada Português tem. Nos nomes próprios estabeleceu-se o hábito de usar dois nomes (à parte a gente muito fina que tem uns 10 ou 20), o que eu acho que deriva duma má compreensão da origem do hábito: num país tão católico quase todos os rapazes se chamavam José e quase todas as raparigas se chamavam Maria. Era então preciso um segundo nome para os distinguir. Que era também útil para dar maior solenidade aos ralhetes.
O meu amigo tunisino disse-me que lá na Tunísia, quando chamavam Maomé a algum petiz punham-lhe sempre um segundo nome próprio, para o utilizarem quando o rapaz se portava mal, sem blasfemar contra o profeta!


De FuckItAll a 19 de Junho de 2008 às 15:42
Bem visto!, já a nossa quase divina Maria farta-se de ouvir sermões, coitada.


De cristã a 19 de Junho de 2008 às 16:12
o Mário João, da minha escola primária, ainda hoje é conhecido por Májó. Só queria deixar esta ideia.


De Mazinha a 20 de Junho de 2008 às 11:14
eu conheço um João António que é Joni. é mt dificil levar a sério um gajo de 40 anos chamado Joni :P


De FuckItAll a 20 de Junho de 2008 às 13:11
E agora? A ideia ficou, mas que devo fazer com ela? Olha que é horrível não conseguir tirar um Majó da cabeça.


De Shyz a 19 de Junho de 2008 às 19:45
Esqueci-me,aquado do seu nascimento,acautelar o jeito q dá ter uma filha com dois nomes (é mais uma hipótese de se traumatizar uma criança,QED),pelo q decidi q,a partir de hoje,ela se chama Sarah Maria.Lavre-se o respectivo registo!


De Helena a 19 de Junho de 2008 às 22:28
Conheço quatro irmãs que são todas Maria Alguma Coisa Silva. Quando compram bilhetes de avião, dão o nome Maria Silva. Se a que comprou não puder fazer a viagem...
Os portugueses têm recursos de que mais nenhum povo se lembra...

...como dar dois nomes próprios às crianças para lhes poder ralhar melhor. Lembro-me como se fosse ontem.


De Shyznogud a 19 de Junho de 2008 às 23:01
Afinal parece q é trauma nacional.


De Mazinha a 20 de Junho de 2008 às 11:11
os dois nomes funcionavam como uma aviso de "tás aqui, tás ali" :) com a minha mana nunca usei, a mãe dela lembrou-se de lhe pôr Magda como primeiro nome, o que a criança, simpática e calma, claramente n merecia. Assim como assim, esqueci-me de tal modo do primeiro nome da miúda que uma vez fui à escola buscar as notas dela e declarei à frof "qual Magda? n conheço nenhuma Magda".
Resolvi o assunto com "Sofia", sempre q se portava mal, era Daniela Sofia. Tb resulta bem com o cão, q qd ouve "Diogo Sofia mas é que é já aqui" tem a inteligência de se esconder um bom par de horas.

Sarah Sofia parece-me mais traumatizante do que Sarah Maria, ó Shy... give it a try!


De FuckItAll a 20 de Junho de 2008 às 12:09
Ah, então bem vês que a associação de ideias da minha mariazinha no outro dia tinha razão de ser.

(Sofia é um nome muito bonito, e Magda também é giro, tu és muito pateta)


De Mazinha a 20 de Junho de 2008 às 12:33
olha, pois é! essa miúda é um espanto, pá :)


De FuckItAll a 20 de Junho de 2008 às 12:10
Não resisto a lembrar aqui uma história que me contam de um cigano na Costa da Caparica que tinha duas filhas. Uma era a Jenifer Lopes (juro!), a outra já não m'alembra.


De Mazinha a 20 de Junho de 2008 às 12:32
Jenifer Lopes é um nome do caraças :)
conheci uma miúda chamada Samanta Vanessa, que superou a Jessica Sofia, na área tuga.
Brasileira, conheci uma Joicylyne Vanicléia, está a estudar Direito, num sei pra quê, com um nome desses. Só se for para processar os pais :)

a Jessica Sofia é filha da minha prima, para gd embaraço meu. A gaja chama-se Ângela, o marido Jorge... de onde pode sair um trauma tamanho????


De FuckItAll a 20 de Junho de 2008 às 13:13
Eh, brasileiros não vale, concorrência desleal, é todo outro universo.


Comentar post