Quinta-feira, 18.12.08

Este tipo de dados é que me pareceriam mesmo preocupantes. E neste simples facto (75% de profissionais contrariados por serem professores) está condensado todo o desastre de décadas de "governação de cabotagem" neste sector.