Sábado, 06.12.08

Passar a ligar ao que o louro diz. Sim, porque ele foi o primeiro seguidor dos Contemporâneos cá de casa. Domingo à noite (durante a primeira série, portanto) a conversa repetia-se "Ó mãe, deixa-me deitar tarde só hoje. Vá lá, é só hoje. Prometo que amanhã me deito às 9h e tudo... plize, plize".

 




Saio da segunda circular com comichão no nariz e com um raio de um macaco que não há maneira de sair do buraco, já irritado com o raio da via de acesso vinda não-sei-de-onde que faz parar o trânsito da faixa direita e do meio, depois há aquele ziguezague muito porreiro que dá para yahoos! e tudo, e entro na coisa propriamente dita, a via mais congestionada da Europa e sem soro fisiológico que lhe valha, a estrada da morte ou lá o catano, mas é tudo um bocado manias e restos do salazarismo que isto é a Europa, acho eu cá pra mim enquanto aumento o som do Luís Filipe Barros na Antena Um a dar aquelas coisas dos anos setenta, pois cá o menino detesta a escarumbada com o som do kuduro e da kizomba em altos berros, que até parece que os carros dão saltos, mas aprecia muito um longo solo do Jimmy Hendrix ou a voz do Robert Plant, ora lá vai disto e deixa-me acelerar mas é e fazer uns sinais de luzes com os meus faróis coiso azulados que piscam e tudo para o cabrão da frente que não sai dali com a dona elvira. Agora um ponto final para respirar um bocado. Ok, sigamos. Que é isto, pá, um sinal, em plena recta dos comandos, a marcar obras e perda da faixa da esquerda, mas que porra, não vejo nada, mas pelo sim pelo não deixa-me cá abrandar dos 120 para os 110 e aumentar a distância dos 25 para 50 cm do carro da frente, que estes maricas acagaçados travam por tudo e por nada, foda-se que tive que ir para a do meio que um louco daqueles que tiraram a carta nas Desertas chaga-me os cornos atrás e está a ver se me enraba, passa lá, ó caralho, vais tirar o cornudo do teu pai da forca mais à puta da tua mãe, ora bolas, então onde estão as obras, já passei o palácio de queluz e obras nem vê-las, foda-se que isto foi o paneleiro de algum chui, não me apanham noutra, com o 60, não, ora viva a bela vida, grande malha a do Jimmy Page, e chegamos ao Cacém, não percebo porque é que o sinal marca 80, tira o gozo todo à gincana, eeeh pimba pimba, toma que te fodeste, querias entrar mas levaste do bom, aguenta e deixa passar, he he. Mais um segundinho para respirar e ganhar fôlego. Ok, ok, esta coisa já parece uma estrada a sério, acabaram as obras e já há três faixas, mas porra que alguém se esqueceu de tirar os sinais que dizem 60, porra que agora começou a chover, o carro desliza melhor e tudo e o pessoal mantêm-se na faixa do meio, ora pois, querias, eu é que não sou parvo que nem os gajos do MediaMarkt, que é que este quer, queres faixa da direita vai para lá tu que é para veres o que é bom, levas com os cabrões que se metem à canzana e que acham que isto é tudo deles, em Portugal guia-se muito mal e admira-me mas é como é que estes conas de sabão não se espetam todos ao comprido ou num poste ou lá na puta que os pariu, deixa lá acelerar que daqui a um bocado dá o Benfica e eu não tenho a vossa vida, uma estrada destas e os sinais a dizer 60 é que me faz confusão, merda que há engarrafamento para entrar no IC 30, deixa mas é ultrapassar estes tansos porque há sempre um menino que deixa espaço para eu me meter, isto de bichas é bom mas é para os alargados do gargalo que eu trabalho e não tenho tempo para merdas destas, é só um jeitinho, porra, cambada de agarrados, deixa lá entrar, pá, se eu fosse uma gaja boa deixavas, né, ora pronto, hop, já está, obrigadinho, agora uma cara de santo, és um gajo porreiro, deixa lá dizer adeus para agradecer, és mas és um totó, he he, merecias um manguito mas hoje estou bem disposto. Uma pausazinha para desanuviar enquanto a bicha não descola e tal, e mais uma musiquinha, deixa ver. E cá vamos, já falta pouco, mas o que é isto, olha este a querer meter-se, pró caralho, vai para a bicha, que falta de respeito, toma, vais ver, encosto ao da frente, se quiseres bater bate que a gente logo vê quem é que paga, depois estrebuchas, calmex que isto é à vez, não querias mais nada, país de merda este, como é que isto vai para a frente sem mudarem as mentalidades, depois venham dizer que é derivado da crise, agora vamos lá a ver se as obras do IC 30 ainda estão na mesma, merda que estão, e caralho que continuam os sinais a dizer 60, não percebo, já apanhei por duas vezes sinais destes em estrada de três faixas e sem problemas, não me enganam outra vez, lá vai disto que estou mas é a ver que encomendaram sinais de 60 a mais e esgotaram os outros, dizem que isto é terra de saloios e com razão, agora calminha e pianinho que parece o corredor da morte de duas faixas com blocos de cimento de ambos os lados, se há um que toca está tudo fodido e metido num molho de bróculos, foda-se, e ainda por cima desligaram a iluminação, deve ser para poupar luz e encher o cu aos gajos da banca, só pode, que cambada de parolos, mas nada que uns máximos bem metidos e afinadinhos a rigor não resolvam, pimba, mas estes gajos andam a 80 aqui, estão habituados às carroças mas é, sai da frente ó hemorróida, saiu-te a carta num bolo-rei, chiça que foi por pouco, este país é mesmo um atraso de vida.




- Querida, hoje vou amar-te.

- Querido, podes ir a Marte, a Júpiter, ou até à puta que te pariu, desde que me deixes dormir.


sinto-me: espirituoso