Quarta-feira, 19.11.08

(tinha que roubar esta)




Já não se perdia tudo nesta história.




Fuckit, não és a única a olhar para a, so called, gaffe de Manuela Ferreira Leite com olhos diferentes (cfr. o que escreveste num dos mails ontem, que só não copio porque não te pedi autorização para o fazer). Repara no que é dito por Paulo Pedroso no Canhoto:

 

E se não fossem gaffes?

As gaffes de Manuela Ferreira Leite têm uma característica comum: lidas em sentido literal seriam apelativas para o povo de direita que se dá mal com a imigração, o salário mínimo, a democracia. E se em vez de gaffes puras fossem apenas tentativas muito mal sucedidas de construir um novo discurso político apelativo para esse eleitorado, o que diriam do rumo estratégico do PSD?(...)

 




... a capa de Diamond Dogs como deveria ter sido se não tivesse havido dedinho censório.

 

 

(onde terá o dedinho mexido? não é difícil adivinhar mas podem conferir aqui)

 

* É o autor desta e de outras imagens que todos conhecemos




...mas uma das mais graves falhas na nossa construção (?) como país, de que fala o Miguel Vale de Almeida aqui. E eu faço a chamada porque o assunto me parece há muito angustiante para o nosso futuro colectivo e porque é tema que eu e a Shyza andamos a arrastar por email.




O número de mulheres vítimas mortais de violência doméstica quase duplicou de 2007 para 2008, de acordo com a União de Mulheres Alternativa e Resposta (UMAR), que detectou um aumento de 21 casos registados no ano passado para cerca de 40 este ano (...) 

(...) por detrás destes números existem "novos fenómenos" de violência doméstica.

 

Mas parece que o Estado não vai nacionalizar as famílias.