Sábado, 18.10.08

Amanhã, quando Pacheco Pereira a colocar on-line, faço o link para a crónica dele no Público de hoje. Para os que a podem ler já hoje o meu conselho é: Façam-no! É uma deliciosa declaração de amor a inesperados livros (Serão mesmo inesperados? Não me parece...)




Em que série (telenovela?) se ouvia a expressão "Tem pai que é cego"? Pensei nela ao ler a notícia do Público que refere

 

«Há um desfasamento entre o que os pais pensam que os filhos fazem na Internet e aquilo que eles realmente estão a fazer. Um estudo da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) aponta que a maioria dos jovens entre os nove e os 14 anos indica os jogos on-line e as conversas em sistemas de mensagens instantâneas como as suas principais actividades na Internet. Por seu lado, os pais acham que os filhos usam a rede sobretudo para procurar informação e para fazer os trabalhos de casa.
"Os pais sobrevalorizam a utilização da Internet em casa pelas crianças como apoio aos estudos", lê-se no documento. Dos 500 jovens inquridos nesta faixa etária, 11 por cento admitiram aceder a sites pornográficos (algo que apenas 0,7 por cento dos respectivos encarregados de educação disse que os filhos faziam) e 5,4 afirmaram fazer compras on-line - actividade mencionada por apenas 1,6 por cento dos pais.» (p.12)

 

Terei um sentido de humor estranho mas quando abri o jornal nesta página desatei a rir e a abanar a cabeça.