Sexta-feira, 17.10.08

 

 




Os jovens com melhores conhecimentos na área começam com maior segurança a sua actividade sexual, dizem ter menos medo e maiores graus de satisfação durante a sua primeira experiência e são também os que menos vezes se sentem pressionados a iniciar a sua actividade sexual, diz Duarte Vilar, sociólogo e presidente da APF, confirmando-se pela primeira vez num estudo português uma tendência que já tinha sido encontrada em estudos internacionais, nota. ”

 

in Público, 17.10.2008, p.14 (bolds meus)

 

P.S. - “A seguir aos amigos, a mãe é a pessoa com quem os jovens mais conversam sobre sexualidade. A seguir estão o namorado(a), os professores, o pai e, no final, os profissionais de saúde, constata o estudo A Educação Sexual dos Jovens Portugueses. “, lê-se também no Público, se calhar isto explica o porquê das vozes mais críticas em relação ao meu primeiro post terem sido masculinas e não abona muito em favor dos pais portugueses. Aliás, desde o início da discussão o que me espantou foi o grau de ignorância sobre o que se passava com os adolescentes que transpirava dos comentários feitos.

 

(em stereo)