Terça-feira, 23.09.08

Desta vez o cretino-mor foi Sarkozy que quer que os hospitais franceses publicitem a sua taxa de mortalidade. Inteligente, de facto. Como se lê no Rue89, os doentes graves têm a triste mania de morer bem mais que os outros, ainda por cima, e de novo parafraseando o Rue89, são doentes que custam mais aos hospitais. Para melhorar a imagem os hospitais quererão, naturalmente, ter associada a si uma taxa de mortalidade baixa... o resultado evidente dificilmente deixará de ser um jogo do empurra das patologias mais graves.