Terça-feira, 19.08.08

 

Mas voltarei!




 

Férias são, na minha família (ups, será que posso usar a expressão? O Sr. Vaz Patto acha que não, que isto que eu tenho não é família), sinónimo de lautos pequenos-almoços. A mesa, de preferência na rua e ao sol, põe-se com desvelo, enche-se de coisas boas e a refeição arrasta-se, entremeada de conversas e de leituras de jornais. Como nem todos têm o mesmo horário de acordar (eu sou a madrugadora de serviço, aquela que vai comprar pão – pão fresco é fundamental! – e jornais do dia) a coisa dura horas e os mais madrugadores acabam por voltar ao “local do crime” mais do que uma vez. Hoje foi a primeira manhã do Verão em que o ritual teve lugar eo  sempre presente “Ai, que saudades eu tinha destes pequenos-almoços.” saiu, desta vez, da boca da R., assim à laia de “Enfim férias!”.

 

P.S - a única inovação aceite nestes últimos anos foi haver um portátil ao lado, onde se podem ler os jornais on-line e, como se prova, dar uma olhadela em blogs.