Segunda-feira, 14.07.08

Lembram-se dos futuros risonhos augurados pela expressão "fazer sexy"? Pois as crianças continuam a deixar-me optimista. Olhem para esta paladina da autodeterminação sexual e do "poliamor"* e digam-me se não tenho razão.

 

*ninguém inventa melhor palavra? esta é horrenda.


sinto-me: optimista





Morreu Bronislaw Geremek, que ao contrário do que a notícia diz não era "historian by training", era mesmo historiador. E com interesses que me interessam a mim também, além de ter "paixões comuns" com outro historiador morto da minha preferência. Ver estes dois senhores na FLL há uns bons anos atrás foi um momento difícil de esquecer. Cada vez tenho mais mortos de estimação, é a triste verdade.

 

(onde estão os meus co-bloggers responsáveis pelo pelouro?, hum?)

 

Adenda da Shyza, citando o Rui Bebiano:

"Todavia, para mim, de Geremek o que fica foram sobretudo umas quantas tardes de Inverno passadas numa biblioteca gelada e quase vazia, lendo e anotando alguns dos artigos fundadores que escreveu sobre os pobres e os marginais na Idade Média. Foi um daqueles historiadores – e foram bem poucos, infelizmente – que me ensinou a necessidade, e a beleza, de procurar e de decifrar, por detrás dos gestos dos poderosos gravados na pedra e nos documentos oficiais, a voz dos silenciados, dos esquecidos e dos desalinhados. Por isso, que não é pouco, jamais o esquecerei."
 

 


sinto-me: com vontade de ler


Ontem passou na SIC - N , em repetição, um documentário sobre a política do filho único na China (acalmem-se, não vou ter uma descarga de fel provocada por aquela mui interessante excepção do "se o primeiro filho for uma rapariga podem ter um segundo sem pagar multa", afinal hoje é segunda-feira e não me parece sensato começar a semana de garras afiadas) e, a páginas tantas, descreve-se a obesidade infantil, em aumento galopante, de uma forma ma-ra-vi-lho-sa, "a doença dos seis amores" (1 mãe+1 pai+2 avós+2 avôs).




Um só semana de férias da Páscoa no próximo ano? Não pode ser, por muito mal que se portem ou por muito maus alunos que sejam não merecem ser punidos de maneira tão infame (argh! e começar as aulas logo a 3 de Setembro, quando o calor ainda deve apertar, é ainda pior maldade).

 

Ufaaaaa, é engano, sim, não só não começam as aulas a 3 de Setembro como mantêm as duas semanas de férias Pascais.

 

O portal do cidadão e o portal da educação deveriam estar sintonizados, fazer uma cidadã apanhar um susto logo pela manhã é muito feio.




 

Em 1989, quando se celebrava o bicentenário da Revolução Francesa, o Le Monde teve uma iniciativa editorial interessantíssima, lançar o "Le Monde de la Révolution", cujos números (1 por mês) estão carregados de informação, debate, etc.. Como em tudo há sempre algo que nos faz sorrir, hoje de manhã, quando tirei esta foto, reparei que até as campanhas publicitárias que faziam parte do jornal tinham lógica. As Editions Complexe, por exemplo, tinham como frase-mote da sua campanha "Aux Livres Citoyens!"