Sábado, 14.06.08

Quando, há uns dias, falei do barulho que o meu pc tinha começado a fazer a Fuckit mandou-me abri-lo para lhe limpar o cotão. Como na altura confessei,e apesar de até não ser mal jeitosa com máquinas, tenho uma estranha relações com tudo o que mete computadores... se mexo tenho tendência para estragar. Hoje de manhã, relutante, resolvi que era chegado o dia de deixar de acreditar em tal maldição e, armada com uma chave philips, lá me pus a desenroscar parafusos para limpar o interior do bicho. Tragédia! Tenho a secretária cheia de parafuso, já ouço barulho de coisas soltas lá dentro... grrrr! mas ainda não fui capaz de lhe retirar a "capa". Entretanto estou dependente da bondade, não de estranhos, mas de filha, já que é do portátil dela que escrevo estas linhas.




" O casal amigo. Não há expressão que me irrite mais.", já somos dois, Pedro, já somos dois.

 

Já que estou com a mão na massa no tema irritações recomendo igualmente este pequeno post do Gabriel Silva, do Blasfémias, onde a espantosa e gritante coerência do Sô Presidente está ali à vista de todos.




Cá em casa existe alguém que, pelo menos durante mais um ano (atá atingir a maioridade), tem dupla nacionalidade, francesa e portuguesa. A criatura gosta mesmo de futebol, por isso tem seguido atentamente o Euro. Não tendo havido, até ao momento, nenhum confronto entre os dois países a que "pertence" (ocasião em que seria "normal" haver dilemas íntimos), qualquer um será levado a pensar que tem vindo a torcer pelas equipas francesa e portuguesa nos jogos que já disputaram. Ora nada está mais longe da realideade, ontem à noite só lhe faltou mandar foguetes com a derrota da França face à Holanda por 4-1.