Sábado, 19.04.08
Valendo cartazes republico o meu preferido de todos os tempos (depois volto para o musicar).





sinto-me: condoída


Perante isto preciso dizer porque é que não resisto  esta criatura?

tenho com os livros do miguel sousa tavares a mesma relação que tenho com o cocó. dizem-me que preciso de ler para poder dizer que não presta. eu acho que não preciso. eu também nunca comi cocó, mas um gajo vai lá pelo cheiro.

Continuo com o João, recomendando MUITO a leitura deste outro post que sonorizo com um SST, claro (é que nem era eu se o não fizesse):




Alguém deve andar a contaminar a água madeirense com um alucinógenio qualquer, ninguém me convence do contrário.

A propósito, na última quarta-feira, dia 16 de Abril, celebraram-se os 65 anos da descoberta dos efeitos alucinogénios do LSD ("Last Friday, April 16,1943, I was forced to interrupt my work in the laboratory in the middle of the afternoon and proceed home, being affected by a remarkable restlessness, combined with a slight dizziness. At home I lay down and sank into a not unpleasant intoxicated-like condition, characterized by an extremely stimulated imagination. In a dreamlike state, with eyes closed (I found the daylight to be unpleasantly glaring), I perceived an uninterrupted stream of fantastic pictures, extraordinary shapes with intense, kaleidoscopic play of colors. After some two hours this condition faded away.")