Sexta-feira, 18.04.08
Será que personagens de cuja boca saem pérolas como esta se vão eclipsar? oooh, não, não me estraguem a diversão de forma tão abrupta e cruel... hum, pensando bem acho que posso ficar descansada, algo me diz que o clímax do princípio de Peter ainda não foi atingido, por incrível que possa parecer.



Adenda de fim de dia: se a constância for mesmo, como dizem, uma virtude estamos perante um virtuoso "p'ra ninguém botar defeito". Leia-se, como prova, o que Pacheco Pereira acabou de transcrever no Abrupto "Ribau explica os prazos: "É preciso um equilíbrio (...) para não gastarmos tempo de mais, porque o partido está numa situação em que tem de arrumar [a situação] bem e o mais depressa possível. Não podemos deixar que se arraste o tempo. Em Junho queremos estar todos a apoiar solidariamente a selecção nacional de futebol", no Campeonato da Europa. (Lusa)"



Queixava-me eu, há dias, da impressão que me fazia a pouca indignação que a frouxidão de Cavaco na Madeira tinha provocado. Foi por isso com prazer que li "o inquebrantável sentimento do senhor silva" da Fernanda Câncio . Ah! se seguirem o meu conselho e se dirigirem ao 5 dias espreitem a minha convicção na bondade de estranhos... pode ser que o desafio que lá deixo encontre eco em alguém que vá daqui.



[Adenda na onda de um manual de práticas para a boa comunicação: este post não é, de forma alguma, sobre tabagismo]




A encefalopatia segue dentro de momentos.
sinto-me: bem-disposta


... e não estou a falar do dilúvio e da ventania (credo, há para aí duas décadas que não apanhava uma molha tão grande). Na minha noite também apareceram palhaços mas de qualidade superior. E apareceram outras coisas, como estas...
Adenda: pela Jonas fiquei a saber que o Quidam tem um blog, visitem-no para abrir o apetite.