Quinta-feira, 10.04.08

A woman would do well to understand that an honest, faithful husband who goes on a three-week hunting trip is not telling her he doesn't love her. He just wants to kill something.

 

- Dra Laura Schlessinger, The Proper Care and Feeding of Husbands (13º livro mais vendido nos EUA em 2004 na categoria não-ficção de capa dura).




Esses malditos focos infecto-contagiosos.
sinto-me: muito doentinha


Hoje venho propor-vos o download do novo disco do Charles Manson (sim, isso mesmo), One Mind. Pelo menos, é o que eu tenciono fazer logo que chegar a casa, estou a morrer de curiosidade. O download de borla, para quaisquer fins não comerciais, está autorizado pelo autor, que evidentemente edita isto da prisão.

 

(para os mais distraídos)

 


capa
sinto-me: muito interessada


... e que me impelem para o ser a sério. Ao saber disto quase tive vontade já  ter sido católica para poder, justificadamente, espalhar esta imagem.




Na casa do lado, e a propósito de umas propostas de manchete da Fernanda Câncio, surgiu um comentário que merece ver a luz do dia, vou roubá-lo:

Vasco Pulido Valente: “os tornados não passam de mais um exemplo ridículo da piolheira em que este país se tornou”.
Luís Delgado: “no tempo de Santana Lopes bastava um tornado com metade da dimensão de um destes e já estava meio mundo a pedir a sua demissão”
Eduardo Sá: “o que é preciso é não dramatizar e perceber que um tornado afinal não é tão mau como parece, um tornado pode ser um amigo. Temos que ver que um tornado, no fundo, é a meteorologia a dizer ‘eu estou aqui’”
Jorge Ortiga: “não temos dúvidas de que se trata de manobras da maçonaria. Apelamos a S. Pedro que contenha o furor laicista dos seus colaboradores”
Cláudio Ramos: “ora vamos lá ver… eu sei, porque eu tenho as minhas fontes, que este tornado já andou metido com pelo menos duas actrizes da novela da TVI. Não não me venham cá com desmentidos que eu sei muito bem do que estou a falar. Eu não me meto na vida de ninguém, eu estou só a fazer o meu trabalho, que é tão digno como qualquer outro. Além disso, aquele penteado estava horrível.”
Deputado Branquinho: “Não se percebe como é que se contratualizam externamente situações climatéricas, sobretudo quando não lhes é reconhecida experiência nesse campo.”

Última hora: “Casal McCann exige que as autoridades portuguesas investiguem a ocorrência de tornados na Praia da Luz no dia 3 de Maio de 2007″

 

Acácio Ventoínha




Há uns tempos, e porque este blog nunca escondeu os seus propósitos pedagógicos, falámos e mostrámos aqui este "Ai que susto" na sua versão normal. Ora é bem sabido que o processo de aprendizagem pode, em certos casos, lucrar muito com a associação a ritmos (lembremos o caso da tabuada), por isso mesmo faz sentido voltarmos ao tema (que costuma estar guardado para o dr.maybe) com esta nova versão.



A Helena, do 2 Dedos de Conversa, tem andado a ilustrar, com alguns exemplos concretos e pessoais, aquilo que poderia ser descrito como "Outras escolas". A ler! Podem começar no mais recentes post sobre o tema, "estes alunos diabólicos" e depois ir por ali fora..