Quinta-feira, 27.03.08
Mais uma atrasada (sorry, mas já nasci assim). Teria sido uma boa sugestão para o Chefe de Estado cantar num jantar de gala, aproveitando a bonomia geral e esquecendo de vez velhas querelas, antigas feridas, Cahora Bassa e outras coisas que já não interessam nada. Ninguém se lembrou, pois não? Pois não. Mas que raio de acessores.



"(...)o que queremos? Liberdade com risco de anarquia ou ordem com risco de tirania?"


A Comissão Europeia está a ameaçar as autoridades italianas de embargo ao queijo mozzarella, exigindo que Roma forneça com urgência dados sobre a suposta contaminação de alguns lotes do famoso queijo muito utilizado nas pizzas.




Este artigo é muito bom para baralhar as cartas todas e nos lembrar que, no que toca a comportamento humano, as coisas são quase sempre mais complicadas do que agradaria às nossas preguiças mentais e aos voluntarismos cheios de boas intenções (sim, as tais que mantêm aquele sítio quente com a lotação esgotada).




..., como o Lutz, que não julgam ter nascido com 30 anos nem se esqueceram de que um liceu, por mais pacíficos que sejam o lugar e o tempo onde fica, é sempre uma casa cheia de adolescentes. Alguns dos dedinhos autoritaristas que agora por aí se agitam faziam bem em folhear as brumas das suas memórias de infância.

 

(aliás, chega a ser ofensivo para quem dá aulas em escolas de facto problemáticas que uma patetice destas se torne um caso nacional)


sinto-me: cansada de histerias



(já que tenho a mão na massa, i.e. BD, convido-vos a espreitar um post do Divulgando Banda Desenhada, carregadinho de links a explorar)



Não deve haver ninguém que nunca tenha sido confrontado com imagens do Vietnam Memorial Wall. O cinema americano transformou-o num lugar de memória familiar. Agora é a net que o aproxima ainda mais com a criação da página interactiva do Muro.



Como me acabou de lembrar o vizinho lúcia, o povo é sábio e não é por acaso que diz que as únicas mulheres violadas são as que não colaboram.